27 de jul de 2009

Rapidinha: ScrapGifts.

Vim dar uma passada muito rápida por aqui, pois já-já tem post novo.

Me apaixonei por scrapbooking digital e desde o ano passado desenvolvo projetos, brindes, etc, artesanais e personalizados. Para divulgação criei um blog e Twitter para o ScrapGifts.

Dá uma passada por lá, veja meus projetos (encomendem, hehe) e adicione aos seus favoritos. Tô sabendo que vai rolar uma promoção bem legal de Dia dos Pais… ;)

Beijos, abraços e cafunés!

Musicaria: Na Massa!

Sempre gostei muito de música, mas como não tenho formação de produtora musical, não me sinto apta para julgar bandas, a não ser pela sonoridade que entram em meus ouvidos. Conheci ano passado o projeto 3 Na Massa, composta por Dengue e Pupillo (da banda Nação Zumbi, guitarrista e baterista, respectivamente) em conjunto com Rica Amabis, do selo Instituto, de São Paulo.

Como já se sabe, ninguém em Recife tem banda e sim projeto. Lá ou se cata carangueijo no mangue ou faz projeto. Nação Zumbi que o diga. Tem nas costas, junto com seus integrantes, cerca de 4 projetos paralelos e o 3 na massa não passa desapercebido.

Para os vocais, o trio chamou inúmeras mulheres, atrizes ou cantoras, que não fizeram feio. 3 na massa tem uma música suave, sexy e relaxante. Seu primeiro CD tem tudo a ver com este blog, inclusive: “Na confraria das sedutoras”.

Na apresentação vem uma música gostosa aos ouvidos chamada “Certeza” e é cantada num francês gostoso, pela atriz Leandra Leal. E não para por aí. Todas as músicas são gostosas de ouvir. A diferença da “nova bossa” fica por conta dos meninos do selo Instituto. A produção foi tão bem pensada que faz com que a sensualidade transborde beiradas do disco, enchendo os ouvidos de belas histórias no meio de músicas que soam picantes, saudosas, alegres, divertidas, quase que circenses.

O cd, com 13 faixas interpretadas por cantoras como Pitty, Thalma de Freitas, Céu e Nina Becker, já está muito bem cotado e sendo vendido nos Estados Unidos, Europa e Brasil. Ao ouvir o som, preparem-se para chegar ao climax de pura alegria e prazer. Para melhorar, a banda 3 na Massa faz parte daquele pequeno grupo que libera as músicas na internet com a finalidade de divulgação de seu trabalho. Para ouvir, basta clicar aqui.

Para ter um gostinho… Veja o vídeo abaixo:

Figurino: Mariana Ramogida e Sylvia Ostronoff | Maquiagem: Anna Van Steen e Carla Carrasco

Por sorte dos cariocas, será a segunda vez ( se não me engano) que 3 na Massa estará no Rio. Confiram!!!

Serviço:
Show 3 Na Massa abertura Jam da Silva – Circo Voador, Rio de Janeiro.
Com Céu, Karine Carvalho, Lurdez da Luz, Marina de La Riva, Thalma de Freitas
08/08/2009 – 22h (abertura dos portões) – R$20 (estudante) | R$40 (inteira)

26 de jul de 2009

Diversão: Bar das Quengas

Participo há anos de uma comunidade no Orkut, mas há pouco mais de 3 semanas tenho sido efetivamente ativa. Marcamos ontem um “orkontro” (dialeto para encontro de orkuteiros") no Bar das Quengas, na Lapa, aqui no Rio de Janeiro. Foi bem bacana. Gosto e frequento bastante a Lapa, mas nunca havia parado lá e me surpreendi.

A decoração é bem peculiar, além do nome. O bar está ali há anos com outro nome, mas apenas depois de uma reforma – saiu do pé sujo para o pé limpo – os donos resolveram assumir uma homenagem de sua antiga clientela. Apesar de estreito, o Bar das Quengas tem um dos melhores serviços que já vi.

Os garçons impacavelmente bem vestidos no estilo de malandro carioca, com crachá (aqueles de PVC com cordinha personalizada e tudo), camisa listrada, chapéu, sapato bicolor, dando um extravagante charme à composição do ambiente.

No lugar das tradicionais garrafas de bar, usadas como “decoração” de muitos que vemos por aí, estavam inclusos na decoração moderna – haviam pôsteres de pop arte (me lembravam Roy Linchenstein) por todo lugar, varais e portas de sobrados antigos, patinados, o que deu um charme na noite fria de ontem.



Gostei – apesar de ter ficado só no refrigerante – da variedade de cervejas, apresentação dos drinks e até variedade de cachaça de alambiques até então desconhecidos por mim. O menu de petiscos é diversificado e tem preços para todos os bolsos, como Kafta na brasa (R$6), queijo coalho (R$4,90), bolinho de bacalhau (R$2 unidade). A cerveja está sempre gelada e os frequentadores são adoráveis!

O Bar das Quengas fica na Rua Mem de Sá, 175 – Lapa – RJ, telefone: 2232.0670.
Como chegar:

Visualizar Bar das Quengas em um mapa maior

25 de jul de 2009

Maquiagem: pincéis a baixo custo.

Antes de começar a escrever esse blog, pensei em postar apenas o que era necessidade, mesmo que por ventura possa parecer futilidade. Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de maquiagem, ao ponto do meu pai me ligar e saber se quero cores tais, de tal lançamento; e também de minhas amigas pedirem tutoriais sobre meus looks. Foi pensando nelas que criei esse blog e vamos falar sim – “cadiquê” não pode? – de futilidades.

Sempre encontrei muita dificuldade em achar pincéis especiais para maquiagem. Exceto pelo kit básico de 5, 6 pincéis, não achava nada contundente. Hoje em dias algumas marcas têm vendido alguns a preços acessíveis, como a Contém 1G, Natura e O Boticário, mas ainda sim não na quantidade necessária, como vimos em muitos tutoriais por aí. Foi pensando nisso que saí em busca de uma alternativa.

Passeando pelo cyberespaço, me deparei com  o blog Muito Rímel e Pouco Batom, escrito a 4 mãos pela Angel e Micha, e vi que existem alternativas viáveis para loucas por maquiagem como eu. A Angel disse em um post que é possível tornar os pincéis usados em artes plásticas em pincéis de maquiagem!

Já conhecia os pincéis Acrilex e Tigre, pois meu pai pinta, inclusive já tinha pensado nesse uso, mas achava bem estranho, ficava com receio das pinceladas serem diferentes do pincel específico. Minha dúvida foi sanada quando a própria Angel postou imagens dos pincéis adquiridos e as samples das pinceladas, mostrando que é possível sim ter inúmeros pincéis a baixo custo:

  
Os pínceis comprados foram: o da Acrilex 058 tamanho 10, da Tigre Linha Pictore 483 tamanho 0 e tamanho 06.

Geralmente esses pincéis tem tamanhos gigantescos e vem a pergunta à cabeça: Como os guardarei? Fica a dica: Corte-os (compre uma serrinha em alguma casa de construção), lixe-os e pinte a “bundinha” com seu esmalte preferido.


Os looks acima são da blogueira Flávia Oliveira, do site It’s All About the Look.

A loja Monalisa Artes vende online. Eu ainda não comprei nada lá (nem conheço), mas até papelarias vendem esse tipo de pincel. Outra dica é anotar a numeração dos pincéis e ir correndo comprar!

Quem comprar e fizer look, poste a foto em algum domínio público (o Flickr e ImageShak são ótimos!) e deixe o link nos comentários. Vou adorar ver!

>> Estou preparando um especial ótimo, meu primeiro tutorial. E esse vai pras minhas amigas que adoro meus looks e morrem de vontade de fazer igual.

Lançamento: Barbie Amazônia

No ano de comemoração ao aniversário de 50 anos da boneca mais famosa do mundo, a Mattel lançou uma Barbie comemorativa ao Brasil.

Com apenas 5 mil exemplares, a Barbie Amazônia tem características tupiniquins, com vestuário indígena, colares, olhos bem puxados, pele morena e tatuagens, além dos cabelos longos e negros.

A Barbie Amazônia é uma criação da designer Linda Kyaw e já está a venda nas lojas de brinquedos em todo o país e também em sites como Ebay e Mercado Livre, por preços a partir de R$100,00. Ela também está exposta  no Museu Encantado da Barbie, em São Paulo, em uma exposição comemorativa aos 50 anos da Barbie, que vai até o dia 02/08.

Linda Kyaw é designer de outras Barbies também, como algumas da coleção Barbie Runaway. O mais engraçado é que tentei buscar no Google sobre imagens dessa nova boneca e vieram muitras imagens da Juliana Paes relacionada… Será que rola uma comparação pelas feições? Veja abaixo:

Corram para as lojas e garanta já a sua!

Serviço:
Museu Encantado da Barbie - Funcionamento: de terça a sábado das 10:00 horas às 21:00 horas, domingo das 12:00 horas às 18:00 horas.
Shopping Cidade Jardim – Avenida Magalhães de Castro, 12.000
www.shoppingcidadejardimjhsf.com.br - info@museuencantado.com.br

23 de jul de 2009

Dica de viagem: Compras, $ e passeios.

Me vi forçada a aceitar uma proposta de emprego que meu pai me fez e em troca ganhei um curso de história da arte em Nova York! Então comecei a saga outlet, pois não devo levar tanto dinheiro quanto gostaria infelizmente. Soube que comprando passagem com uns 6 meses de antecedência, rolam descontos bacanas e lá também existe Hostels, pra quem não liga pra falta de luxo – se bem que já vi uns BEM luxuosos, como Hostelling International, que é afiliado ao Albergues da Juventude, aqui do Brasil.

A primeira parada foi no site Nova York para mãos de vaca, onde achei dicas imperdíveis pra quem quer custo quase zero, como onde tem as melhores comidinhas (e quais opções do cardápio NÃO escolher), os melhores passeios, dicas de lojas com preço supimpa (adoro tênis e minha mala voltará abarrotada) e até o quanto de porcentagem é agradável dar de gorjeta. Lá é ofensivo não dar gorjeta, assim como aqui, mas aqui no Brasil não necessariamente damos 10%. No mesmo site vi dicas de lojas muito interessantes e como é a promoção delas, como da loja Foot Locker, que quando rola promoção, um par sai a US$ 69 e o segundo pela metade do preço!

Pesquisei e achei que os valores para visitar museus (MET, MoMa, Guggenhein, Madame Troussaurds e American Museum of Natural History Museum) custa só US$ 5 pra entrar. Em contrapartida, subir na Estátua da Liberdade custa US$ 11,50 para adultos; e ver NY pelo Empire State Building, de US$ 9 a US$ 14. No site citado acima descobri por uma leitora que o visual do “Top of the Rock", o terraço do Rockefeller Center, é um pouco mais caro do que o Empire, mas a vista é bem mais bonita.
Foto: Ana L. Ciulada
Vista do “Top of the Rock”, no Rockefeller Center. Foto de Ana Lúcia Ciulada.

Outra coisa que sempre me chamou muita atenção foram os brechós. Adoro roupas e objetos vintage das décadas de 50 e 60, e descobri que em NYC existem muitas lojinhas do gênero (lá chamadas de consigment shop/store). Se aqui conseguimos bolsas e roupas de grife, imagina lá que é uma das mecas da moda? Achei inclusive uma dessas lojas que até venda online tinha (e também um sapato Manolo Blahnik divino!), mas não procurei saber se faziam shipping internacional. Achei um bastante bacana chamado Charity Shop (bem parecido com o Mercado Mundo Mix), que é um brechó com causa nobre: o valor das vendas é revertido à campanha Charity Water, que visa possibilitar as nações carentes e em desenvolvimento o acesso à água limpa e saudável… Uma coisa bem parecida com que uma amiga faz aqui no RJ, mas isso é assunto pra outro post.

Uma dica que fucei foi que andar de subway e ônibus às vezes acaba sendo bem melhor que táxi, porém existe um serviço oferecido por uma empresa aqui no Brasil (BrazTours) que faz transfer com motoristas brasileiros e eles ainda seguram sua sacola. o que num dia de compras é ótimo! Mas só vale a pena mesmo caso você vá com 2 amigas e possa dividir o custo. Eles ficam o dia inteirinho na sua cola. Outra coisa muito importante é se lembrar que em Nova York faz um frio do cão e (pelo menos eu não suporto frio) uma boa é escolher uma época nem tão fria e nem tão quente.

Devemos lembrar que agora estamos com o dolar baixando e que se quisermos nos aventurar, já ir planejando, pagando e poupando. Com base nessas dicas, já estou fazendo meu pezinho de meia!

Serviço:
-
Nova York para Mãos de Vaca é um livro escrito por Henry A. Bugalho, que pode se comprar pela internet. Tem dicas de hostels, utilidades públicas, alimentação, passeio, mapa do metrô (muito importante!!) e tabelha de conversão de medidas. Compre aqui.
-
Michael's - The Consignment Shop for Women: Brechó onde eu achei o Manolo Blahnick;
-
Encore: a primeira loja de consigment shop, desde 1954! Tem um terninho lindo da LV!!!
-
Housing Works: Um brechó ativista que ajuda na prevenção da AIDS. Tem um sapatinho com salto baixo pink divino!

Se alguém conhecer coisas alternativas a preços baratos em NY, deixem aqui um recadinho! :)
Obrigada!