23 de jul de 2009

Dica de viagem: Compras, $ e passeios.

Me vi forçada a aceitar uma proposta de emprego que meu pai me fez e em troca ganhei um curso de história da arte em Nova York! Então comecei a saga outlet, pois não devo levar tanto dinheiro quanto gostaria infelizmente. Soube que comprando passagem com uns 6 meses de antecedência, rolam descontos bacanas e lá também existe Hostels, pra quem não liga pra falta de luxo – se bem que já vi uns BEM luxuosos, como Hostelling International, que é afiliado ao Albergues da Juventude, aqui do Brasil.

A primeira parada foi no site Nova York para mãos de vaca, onde achei dicas imperdíveis pra quem quer custo quase zero, como onde tem as melhores comidinhas (e quais opções do cardápio NÃO escolher), os melhores passeios, dicas de lojas com preço supimpa (adoro tênis e minha mala voltará abarrotada) e até o quanto de porcentagem é agradável dar de gorjeta. Lá é ofensivo não dar gorjeta, assim como aqui, mas aqui no Brasil não necessariamente damos 10%. No mesmo site vi dicas de lojas muito interessantes e como é a promoção delas, como da loja Foot Locker, que quando rola promoção, um par sai a US$ 69 e o segundo pela metade do preço!

Pesquisei e achei que os valores para visitar museus (MET, MoMa, Guggenhein, Madame Troussaurds e American Museum of Natural History Museum) custa só US$ 5 pra entrar. Em contrapartida, subir na Estátua da Liberdade custa US$ 11,50 para adultos; e ver NY pelo Empire State Building, de US$ 9 a US$ 14. No site citado acima descobri por uma leitora que o visual do “Top of the Rock", o terraço do Rockefeller Center, é um pouco mais caro do que o Empire, mas a vista é bem mais bonita.
Foto: Ana L. Ciulada
Vista do “Top of the Rock”, no Rockefeller Center. Foto de Ana Lúcia Ciulada.

Outra coisa que sempre me chamou muita atenção foram os brechós. Adoro roupas e objetos vintage das décadas de 50 e 60, e descobri que em NYC existem muitas lojinhas do gênero (lá chamadas de consigment shop/store). Se aqui conseguimos bolsas e roupas de grife, imagina lá que é uma das mecas da moda? Achei inclusive uma dessas lojas que até venda online tinha (e também um sapato Manolo Blahnik divino!), mas não procurei saber se faziam shipping internacional. Achei um bastante bacana chamado Charity Shop (bem parecido com o Mercado Mundo Mix), que é um brechó com causa nobre: o valor das vendas é revertido à campanha Charity Water, que visa possibilitar as nações carentes e em desenvolvimento o acesso à água limpa e saudável… Uma coisa bem parecida com que uma amiga faz aqui no RJ, mas isso é assunto pra outro post.

Uma dica que fucei foi que andar de subway e ônibus às vezes acaba sendo bem melhor que táxi, porém existe um serviço oferecido por uma empresa aqui no Brasil (BrazTours) que faz transfer com motoristas brasileiros e eles ainda seguram sua sacola. o que num dia de compras é ótimo! Mas só vale a pena mesmo caso você vá com 2 amigas e possa dividir o custo. Eles ficam o dia inteirinho na sua cola. Outra coisa muito importante é se lembrar que em Nova York faz um frio do cão e (pelo menos eu não suporto frio) uma boa é escolher uma época nem tão fria e nem tão quente.

Devemos lembrar que agora estamos com o dolar baixando e que se quisermos nos aventurar, já ir planejando, pagando e poupando. Com base nessas dicas, já estou fazendo meu pezinho de meia!

Serviço:
-
Nova York para Mãos de Vaca é um livro escrito por Henry A. Bugalho, que pode se comprar pela internet. Tem dicas de hostels, utilidades públicas, alimentação, passeio, mapa do metrô (muito importante!!) e tabelha de conversão de medidas. Compre aqui.
-
Michael's - The Consignment Shop for Women: Brechó onde eu achei o Manolo Blahnick;
-
Encore: a primeira loja de consigment shop, desde 1954! Tem um terninho lindo da LV!!!
-
Housing Works: Um brechó ativista que ajuda na prevenção da AIDS. Tem um sapatinho com salto baixo pink divino!

Se alguém conhecer coisas alternativas a preços baratos em NY, deixem aqui um recadinho! :)
Obrigada!

2 comentários:

Dafne disse...

Quando que vc vai pra NY?!
Nunca fui, adoraria ir para conhecer e me jogar com força total nas comprichas! Hihihhihihihihi...

Minha idéia era passar o Ano Novo em Orlando, por o Rafa deve ir a um Congresso que rola lá em janeiro, aí iriamos um pouco antes para aproveitar. Isso se conseguirmos grana até lá. =p

Adorei as suas dicas!
Beijos Grandes

Betti disse...

Adorei a dica de usar a Braztours de Nova Iorque para fazer transporte do aeroporto Jfk para Manhattan e as compras no Woodbury Outlet. Usamos e adoramos!!!!

Postar um comentário